Menu fechado

Dicas de como escrever um livro de ficção

Escrever ficção não é tão difícil quanto parece, contanto que você siga algumas dicas simples! Muitos escritores iniciantes investem grande parte do seu tempo pensando na ideia, nos personagens e no enredo da história. Mas, na verdade a questão fundamental, e bem mais difícil, é outra: Escrever Bem. Ou você escreve bem ou esquece. Nenhuma fórmula salva um livro mal escrito.

Escrever uma história de ficção é o desejo de muitos aspirantes a escritores e até mesmo de autores que seguiram em caminhos diferentes, como a poesia e a não ficção. Pois, a ficção é sedutora.

Siga as dicas abaixo e essa tarefa ficará bem fácil!

Para escrever um bom livro de ficção, a primeira dica é: mostre, não diga. Lembra quando na escola primária, você trazia um objeto de casa e falava sobre ele? Pois a ideia é essa, lembre-se dessa experiência e das lições sobre como contar as histórias que esse exercício te transmitiu.

Crie personagens tridimensionais

Logo no inicio da história, você pode detalhar a dimensão física e psicológica do personagem, mas para evitar transformá-lo em um clichê, você precisa preenchê-lo em três dimensões. Em cada parágrafo, diga ao leitor exatamente como ele é, seus gostos e manias. Para escrever uma história de ficção de qualidade essa dica é valiosa!

Escolha um ponto de vista para escrever seu livro de ficção

Decida qual ponto de vista faz mais sentido para sua história: primeira pessoa; segunda pessoa; terceira pessoa, limitada ou onisciente, perspectiva divina; a estrutura da narrativa, que é, basicamente, a forma como o escritor organiza as informações ao longo do texto para contar a história de uma forma interessante e envolvente, é uma das principais tarefas para quem quer escrever um livro de ficção. Já que uma das decisões estruturais que mais influenciam na experiência de leitura é a escolha do narrador.

Histórias sempre são contadas de forma parcial. Pense, por exemplo, em como uma criança conta para a mãe sua versão da briga que teve na escola. A visão da criança sobre o que aconteceu certamente difere da visão da diretora, da professora e da do colega com quem ela brigou. A escolha do narrador, portanto, determina a perspectiva a partir da qual o leitor vai interpretar a história, a percepção que ele terá sobre os personagens e a maneira como ele vai entrar em contato com os acontecimentos do enredo.

Dê a seus personagens motivações

Se você está tendo problemas para desenvolver seus personagens, pergunte-se continuamente em cada cena: “O que esse personagem quer?” Diga isso em voz alta e logo alguém por perto perguntará por que você fica repetindo isso. Não responda, mas simplesmente pergunte em voz alta: “O que esse personagem quer?”

Se você não se emociona com sua história, não espere que seu leitor fique. Portanto, enquanto compõe é preciso sentir que a sua história é especial. Por isso, se inspire em músicas, filmes, livros que te envolvam e volte a escrever ficção, tendo agora sentido os altos e baixos que nós experimentamos.

Revise, revise, revise.

Confie em si mesmo. Em última análise, para escrever um bom livro de ficção, você deve valorizar seu próprio julgamento sobre os outros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat