Menu fechado

Piquenique literário oferece livros em troca de alimentos em Indaiatuba

Em meio à pandemia, o projeto de incentivo à leitura “Piquenique Literário da Tia Lê”, criado em 2018 pela educadora social Alessandra de Paula Souza, moradora de Indaiatuba, se reinventou. A ideia da nova ação solidária foi oferecer livros em troca de quilos de alimentos. Como? Angariando livros!

O Piquenique literário ofereceu livros em troca de alimentos!

O objetivo do piquenique foi incentivar a leitura. E, no último dia 25 de abril realizou no sistema drive- thru, a troca de livros por quilos de alimentos. Uma forma de manter a doação de livros mesmo com o isolamento social. Pois, este ano, além de promover a leitura, a intenção foi ajudar pessoas carentes. Primeiramente como meio de possibilitar a distribuição dos mais de 500 exemplares arrecadados nos últimos meses. “Percebi que a maioria do comércio estava funcionando com o sistema drive-thru, então aderi ao recurso”. A Prefeitura apoiou a ação através da Secretaria de Assistência Social, que autorizou o uso do estacionamento do “Parque das Crianças”.

Segundo Alessandra, o piquenique literário foi um sucesso! “Com a ajuda de 15 voluntários o evento arrecadou 600 quilos de alimentos e contou com a participação do Ricardo Monteiro Lobato, bisneto de Monteiro Lobato, que doou um exemplar para sorteio”.

“Desta maneira podemos alimentar a fome de leitura e de alimentos cumprindo as medidas de segurança”, afirmou satisfeita a organizadora que também confidenciou que o piquenique literário só ganhou elogios das famílias que participaram! Aguardamos o próximo!

Quem quiser entrar em contato com a idealizadora através do WhatsApp: (19) 9 9730-3876. “Pelo aplicativo eu disponibilizo as fotos dos livros disponíveis. A pessoa escolhe qual ela quer. Ao ser selecionada, a obra passa pelo processo de higienização. Colocamos em um saco plástico com o nome e alguns dados do futuro dono”, explicou.

Logo, não há limite de livros por pessoa, tudo depende dos quilos de alimento que serão doados. “Quem não puder ir ao drivethru, mas tiver como doar algum livro, vai nos ajudar da mesma forma”, concluiu Alessandra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat