Menu fechado

Como escrever poesia?

Antes de escrever versos, uma boa ideia é tentar entender o que é, de fato, essa tal poesia.

Logo, a resposta que temos sobre como escrever poesia já foi bem mais fácil de responder. Pois, há tempos atrás, a poesia era aquele tipo de texto em verso regulado por métrica e com rimas no final. Bem simples.

No entanto, hoje, existem diversas definições sobre o que é poesia, mas nenhum acordo universal quanto ao assunto. Nenhuma regra absoluta que sobreponha a sua própria criatividade. Isso indica que o escritor deve ser livre para explorar outras estruturas e se livrar de amarras. Nem todo poema (a unidade da poesia), precisa de métrica ou rimas.

Para escrever poesia, o caminho é justamente esse: descobrir o que é poesia para você.

A ideia é, que ao escrever poesias você possa se expressar. Logo, pense no conceito de poesia que mais agrada você, que melhor atende às suas expectativas. Pode ser poesia concreta ou um perfeito parnasianismo, que use a bela forma para falar sobre assuntos quaisquer.

Todos temos um pouco de poeta dentro de nós, e para permitir a você publicar livros é preciso aprimorar esse trabalho. Ou seja, escrever e reescrever até alcançar um nível profissional.

Uma dica útil para quem quer escrever poesia é escrever primeiro e deixar as críticas e revisões para um segundo momento. Primeiramente, tente se dedicar à fase mais solta do processo criativo. Deixe as palavras fluírem. Apenas deixe.

Recomendamos, inclusive, que ao menos nas primeiras poesias, você foque um pouco mais na mensagem do que na forma. Reduza ao máximo e escolha bem as palavras.

Lembre-se menos é mais! Abaixo algumas dicas sobre como escrever poesia e fazer uma grande viagem por essa experiência incrível!

Busque inspiração:

Com certeza, para escrever poesia é muito importante estar inspirado. Para isso, a leitura de outros poemas podem ajudar nessa empreitada. Conhecer os clássicos da literatura (Camões, Shakespeare, Dante, Cervantes, Machado de Assis, etc).

Assim, escolha dentre todos os tipos de poemas e autores, aquele que mais te inspira. Cada um tem sua maneira de se inspirar, seja ouvindo uma música, caminhando ao ar livre, artes plásticas, fazendo artesanato, etc. O importante nesse primeiro momento é saber o que te inspira e buscar essa inspiração na diversidade.

Explore todos os sentidos

Logo, podemos explorar os cinco sentidos do ser humano. Isso porque o poema é uma forma literária que nasce, muitas vezes, da nossa interação com o mundo. Então, as sensações, associadas aos sentidos, pode nos ajudar bastante.

Na parte da visão podemos ver obras de arte, ou mesmo algo simples: uma pessoa, uma árvore, ou mesmo das crianças brincando na rua. Sentir alguns cheiros que nos dão prazer, como o café passando, o cheiro da chuva, pode ser interessante para começar a criação. Não se esqueça que o paladar e o tato também fazem parte. Então, aguce também esses dois sentidos, que pode ser comendo ou bebendo algo prazeroso e sentindo as texturas das coisas.

Escolha um tema para o poema

A escolha do tema é essencial para começar a pensar nas palavras e no que se pretender dizer.

Nesta fase, vamos explorar aquilo que chamados de “estrutura interna” e que diz respeito ao conteúdo, o assunto do poema. Pode ser algo recente pelo qual você passou, algum momento importante que teve com os amigos, com a família, ou mesmo sobre algum objeto que você gosta bastante.

Chegou a hora de escrever o seu poema. Não se esqueça, tudo é válido e os poetas possuem “licença poética” para explorar esse mundo da maneira que lhes apetece.

A maestria vem com o tempo. Depois do primeiro, você sentirá que cada dia ficará mais tranquilo e natural esse processo.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat