Menu fechado

O poder terapêutico da escrita

Já ouviu falar sobre a escrita terapêutica? Vale dizer que ela não substitui a terapia, mas a complementa bem. O processo de escrita terapêutica é recomendado na psicologia, e consiste na prática da escrita como ferramenta de autoconhecimento. O melhor disso? Isso pode despertar um escritor dentro de você! Claro, afinal com a mente sã e rascunhos cada dia melhores, já foi dado o primeiro passo para o primeiro volume do seu livro! Sim, com a prática de escrever sua história, dramas, aflições, impressões e tantas outras ideias, quem sabe, em breve, vai se ver diante de um bom livro, sinopse ou roteiro? Por que não? Pense nisso! 

 

Já que escrever bem exige prática. Então, é uma boa tática unir o útil ao agradável, onde, através da escrita, encontrar formas benéficas de enfrentar os problemas que nos afligem e escrever, praticar e aprimorar. Acima de tudo, sempre que sentir necessidade. Desta forma, além da prática, a escrita terapêutica, pode possibilitar um avanço enorme no seu processo terapêutico ao passar a aliar a escrita à sua jornada. ⁣

 

Como diria Fernando Pessoa, amplamente conhecido por sua monumental obra poética, que no entanto, também produziu cartas, ensaios, traduções, artigos, crônicas e incontáveis rascunhos. “Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir.” 

 

Tornando a experiência de escrever uma eterna construção, a frase poética de Fernando Pessoa vai além de prosa, poesia e de seguir normas gramaticais. Revela importância de escrever como forma de expressar seus sentimentos represados, colocar para fora tudo o que está sentindo como uma maneira de se sentir melhor e seguir em frente. De acordo John F. Evans, doutor em Educação, a escrita terapêutica é uma pedra angular das conexões de bem estar e escrita. Em artigo para a Psychology Today, ele afirmou que “ela vem do nosso núcleo. É escrita pessoal e emocional, sem levar em consideração a forma ou outras convenções de gramática, como ortografia, pontuação e concordância verbal. Dessa forma, essa maneira de escrever não presta atenção à propriedade: ela simplesmente expressa o que está em sua mente e em seu coração”.

 

A terapia consiste em escrever livremente sobre os sentimentos, sem se preocupar com estrutura do texto, rimas ou regras gramaticais. Esse tipo de escrita pode ser usada em momentos de estresse, em que se busca alívio para reorganizar pensamentos e expressar sentimentos. Os exercícios de escrita mais comuns são os de desabafo, diário e organização das ideias. O segredo é começar! 

 

Dicas de exercícios básicos para quem quer começar a usar a escrita terapêutica: 

 

* Escreva no mínimo 20 minutos por dia durante quatro dias consecutivos pelo menos. 

* Escreva continuamente sem se preocupar com pontuação, ortografia e gramática. 

 

Escrita é ferramenta poderosa! Tem o poder de fortalecer a mente, quase como exercícios físicos. Experimente! Quem sabe, em breve, você não envia para a equipe da Pod Editora os seus rascunhos para que a nossa equipe organize a história do seu livro em capítulos, ajude-o a escolher as imagens, as tipografias e em que folhas serão encadernadas?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.